EWAD650C-SS EWAD740C-SS EWAD830C-SS EWAD910C-SS EWAD970C-SS EWADC11C-SS EWADC12C-SS EWADC13C-SS EWADH14C-SS EWADC15C-SS EWADC16C-SS EWADC17C-SS EWADC18C-SS EWADC19C-SS EWADC20C-SS
Nível de pressão sonora Arrefecimento Nom. dBA 81 80 80 80 81 81 81 81 81 81 81 81 82 82 82
Limite de funcionamento Lado do ar Arrefecimento Mín. ° CBs -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18
      Máx. ° CBs 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46
  Lado da água Arrefecimento Máx. ° CBs 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15
      Mín. ° CBs -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8 -8
Carga Por circuito kg 64.0 64.0 64.0 76.5 80.0 91.0 94.0 110.0 130.0 73.3 86.7 86.7 86.7 91.7 101.7
  Por circuito TCO2Eq 91.5 91.5 91.5 109.4 114.4 130.1 134.4 157.3 185.9 104.9 123.9 123.9 123.9 131.1 145.4
Compressor Óleo Volume carregado l 32 38 38 44 50 50 50 50 50 75 75 75 75 75 75
  Quantidade_ Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico
Peso Peso em funcionamento kg 5,610 5,990 6,010 6,530 6,810 7,250 7,520 8,280 8,280 10,730 11,110 11,260 12,110 12,480 12,480
  Unidade kg 5,330 5,740 5,760 6,280 6,560 7,010 7,280 7,900 7,900 10,320 10,710 10,770 11,240 11,600 11,600
Permutador de ar Tipo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo
Fluido frigorigéneo Circuitos Quantidade 2 2 2 2 2 2 2 2 2 3 3 3 3 3 3
  Refrigerant-=-Refrigerant type 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430
Motor do ventilador Entrada Arrefecimento W 17,500 17,500 17,500 21,000 21,000 24,500 28,000 31,500 31,500 35,000 38,500 38,500 38,500 42,000 42,000
  Accionamento Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line Direct on line
Capacidade de arrefecimento Nom. kW 645 (1) 741 (1) 829 (1) 908 (1) 962 (1) 1,059 (1) 1,146 (1) 1,315 (1) 1,412 (1) 1,532 (1) 1,615 (1) 1,706 (1) 1,797 (1) 1,870 (1) 1,917 (1)
Ligações de tubagens Piping connections-=-Evaporator water inlet outlet od 168.3mm 168.3mm 168.3mm 168.3mm 168.3mm 168.3mm 168.3mm 219.1 219.1 219.1 219.1 219.1 273 273 273
Permutador de calor da água Volume de água l 266 266 251 251 251 243 243 386 386 408 408 474 850 850 850
  Perda de carga de água Arrefecimento Nom. kPa 73 54 53 62 69 64 74 54 58 62 68 75 36 39 40
  Fuga de água Arrefecimento Nom. l/s 30.9 35.5 39.7 43.5 46.1 50.8 55.0 62.9 67.6 73.4 77.4 81.8 86.0 89.5 91.7
  Material de isolamento Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única
Potência absorvida Arrefecimento Nom. kW 223 (1) 265 (1) 302 (1) 322 (1) 355 (1) 382 (1) 408 (1) 446 (1) 479 (1) 557 (1) 586 (1) 627 (1) 669 (1) 687 (1) 721 (1)
Nível de potência sonora Arrefecimento Nom. dBA 102 100 100 101 101 102 102 102 102 103 103 103 104 104 104
Dimensões Unidade Largura mm 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285 2,285
    Profundidade mm 6,285 6,285 6,285 6,285 6,285 7,185 8,085 8,985 8,985 10,285 11,185 11,185 11,185 12,085 12,085
    Altura mm 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540 2,540
Controlo da capacidade Capacidade mínima % 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 7.0 7.0 7.0 7.0 7.0 7.0
  Method Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua
Estrutura Colour Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado
Ventilador Diâmetro mm 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800
  Caudal de ar Nom. l/s 53,442 53,442 53,442 64,131 64,131 74,819 85,508 96,196 96,196 106,885 117,573 117,573 117,573 128,262 128,262
  Velocidade rpm 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900
  Quantidade Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa
Eer 3.79 3.69 3.72 3.65 3.60 3.69 3.63 3.88 3.86 3.73 3.68 3.59 3.71 3.68 3.68
Ventiladores Corrente de funcionamento nominal A 40 40 40 48 48 56 64 72 72 80 88 88 88 96 96
Compressor 3 Corrente de funcionamento máxima A                   333 333 398 451 398 451
Compressor Corrente de funcionamento máxima A 218 231 274 274 333 333 398 398 451 398 398 398 398 451 451
  Limite de tensão Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
    Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Método de arranque_ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Compressor 2 Corrente de funcionamento máxima A 218 274 274 333 333 398 398 451 451 333 398 398 398 451 451
Alimentação eléctrica Limite de tensão Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
    Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
  Frequência Hz 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Fase 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Unidade Corrente máxima da unidade para medição dos fios A 520 596 644 717 781 860 939 1,005 1,064 1,251 1,330 1,400 1,459 1,525 1,584
  Corrente inicial Máx. A 604 649 649 915 962 1,017 1,021 1,068 1,081 1,312 1,363 1,367 1,410 1,456 1,470
  Corrente ativa Arrefecimento Nom. A 366 432 492 524 577 624 667 726 773 909 959.0 1,023 1,092 1,116 1,164
    Máx. A 476 545 589 656 715 787 859 921 974 1,144 1,217 1,281 1,334 1,395 1,449
Notas Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511 Cálculos de desempenho de acordo com EN 14511
  O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent O nível de potência sonora (a condições padrão) é medido de acordo com a ISO9614, Eurovent 8/1, para unidades com certificação Eurovent
  Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%.
  Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75%
  Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores.
  A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores
  A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida.
  Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1
  Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água
  Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS).
  O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade.