EWAD200D-HS EWAD210D-HS EWAD230D-HS EWAD260D-HS EWAD270D-HS EWAD290D-HS EWAD310D-HS EWAD340D-HS EWAD380D-HS EWAD420D-HS EWAD450D-HS EWAD480D-HS EWAD510D-HS EWAD550D-HS EWAD590D-HS
Nível de pressão sonora Arrefecimento Nom. dBA 77 (2) 77 (2) 77 (2) 77 (2) 77 (2) 77 (2) 77 (2) 77 (2) 79 (2) 77 (2) 78 (2) 78 (2) 78 (2) 79 (2) 80 (2)
Limite de funcionamento Lado do ar Arrefecimento Mín. ° CBs -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18
      Máx. ° CBs 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48 48
  Lado da água Arrefecimento Máx. ° CBs 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15
      Mín. ° CBs -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15 -15
Carga Por circuito kg 18.0 21.0 22.0 26.0 28.0 31.0 28.0 28.0 34.0 30.0 45.0 47.5 46.0 46.0 47.0
  Por circuito TCO2Eq 25.7 30.0 31.5 37.2 40.0 44.3 40.0 40.0 48.6 42.9 64.4 67.9 65.8 65.8 67.2
Compressor Óleo Volume carregado l 26 26 26 26 26 26 26 26 26 32 32 32 32 32 32
  Quantidade Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressores de mono parafuso Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico Compressor de fuso único assimétrico
Peso Peso em funcionamento kg 2,500 2,500 2,960 2,960 2,960 2,960 2,960 3,300 3,300 3,447 4,112 4,526 4,526 4,526 4,526
  Unidade kg 2,475 2,470 2,865 2,865 2,870 2,870 2,870 3,185 3,185 3,277 3,942 4,356 4,361 4,361 4,366
Permutador de ar Tipo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral
Fluido frigorigéneo Circuitos Quantidade 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2
  Refrigerant-=-Refrigerant type 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430
Motor do ventilador Entrada Arrefecimento W 7,000 7,000 10,500 10,500 10,500 10,500 10,500 14,000 14,000 14,000 14,000 17,500 17,500 17,500 17,500
  Velocidade Arrefecimento Nom. rpm 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890 890
  Accionamento Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line
Capacidade de arrefecimento Nom. kW 194 (1) 208 (1) 233 (1) 255 (1) 272 (1) 288 (1) 305 (1) 334 (1) 379 (1) 413 (1) 446 (1) 476 (1) 512 (1) 545 (1) 585 (1)
Ligações de tubagens Piping connections-=-Evaporator water inlet outlet od 3" 3" 4" 4" 4" 4" 4" 4" 4" 5" 5" 5" 5" 5" 5"
Permutador de calor da água Volume de água l 25 30 95 95 90 90 90 115 115 170 170 170 165 165 160
  Perda de carga de água Arrefecimento Nom. kPa 32 24 46 52 54 59 64 58 70 46 53 58 51 56 53
  Fuga de água Arrefecimento Nom. l/s 9.3 9.9 11.1 12.2 13.1 13.8 14.6 16.0 18.2 19.8 21.4 22.8 24.5 26.1 28.0
  Material de isolamento Permutador de placas Permutador de placas Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única Estrutura e tubo de passagem única
Potência nominal Arrefecimento Nom. kW 77.9 (1) 76.0 (1) 83.9 (1) 92.1 (1) 98.9 (1) 105 (1) 114 (1) 122 (1) 129 (1) 143 (1) 152 (1) 164 (1) 177 (1) 185 (1) 194 (1)
Nível de potência sonora Arrefecimento Nom. dBA 96 96 96 96 96 96 96 97 99 97 98 98 98 99 100
Dimensões Unidade Largura mm 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234 2,234
    Profundidade mm 2,239 2,239 3,339 3,339 3,339 3,339 3,339 4,040 4,040 4,040 4,040 4,940 4,940 4,940 4,940
    Altura mm 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223 2,223
Controlo da capacidade Capacidade mínima % 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5 12.5
  Desodorizante Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua Variação contínua
Estrutura Cor Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado
Fan Diâmetro mm 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800
  Caudal de ar Nom. l/s 21,848 21,153 32,772 32,772 32,251 31,729 31,729 43,696 43,696 43,696 42,306 54,620 54,620 54,620 54,620
  Quantidade Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa
Eer 3.02 3.16 3.24 3.11 3.20 3.18 3.17 3.15 3.46 3.50 3.57 3.57 3.55 3.60 3.68
Ventiladores Corrente de funcionamento nominal A 16 16 24 24 24 24 24 32 32 32 32 40 40 40 40
Compressor Corrente de funcionamento máxima A 78 78 78 95 95 105 105 120 126 141 153 153 174 174 185
  Limite de tensão Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
    Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Método de arranque_ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Compressor 2 Corrente de funcionamento máxima A 78 78 95 95 105 105 120 120 126 148 153 174 174 185 185
Alimentação eléctrica Limite de tensão Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
    Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
  Frequência Hz 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50
  Voltage V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Fase 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Unidade Corrente máxima da unidade para medição dos fios A 188 188 214 232 244 255 272 296 309 349 369 399 422 434 447
  Corrente inicial Máx. A 222 222 239 239 283 291 303 307 312 423 468 489 489 498 498
  Corrente ativa Arrefecimento Nom. A 134 131 145 157 169 180 191 204 214 239 258 275 295 306 320
    Máx. A 172 172 197 213 224 234 249 272 283 320 338 367 388 399 410
Notas Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total.
  Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744
  Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%.
  Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75% Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do maior compressor + 75% da corrente máxima do outro compressor + corrente dos ventiladores para o circuito a 75%
  Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores.
  A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores
  A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida.
  Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1
  O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade.