EWAQ170F-XL EWAQ200F-XL EWAQ220F-XL EWAQ250F-XL EWAQ310F-XL EWAQ320F-XL EWAQ350F-XL EWAQ360F-XL EWAQ400F-XL EWAQ430F-XL EWAQ450F-XL EWAQ520F-XL EWAQ610F-XL EWAQ680F-XL
Nível de pressão sonora Arrefecimento Nom. dBA 71 (2) 73 (2) 73 (2) 73 (2) 74 (2) 74 (2) 74 (2) 74 (2) 75 (2) 75 (2) 75 (2) 75 (2) 76 (2) 76 (2)
Limite de funcionamento Lado do ar Arrefecimento Mín. ° CBs -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18 -18
      Máx. ° CBs 52 52 52 52 52 52 52 52 52 52 52 52 52 52
  Lado da água Arrefecimento Máx. ° CBs 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18 18
      Mín. ° CBs -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13 -13
Carga Por circuito kg 14.0 15.5 16.5 20.0 26.0 26.0 26.0 26.0 31.0 31.0 31.0 37.0 36.0 41.5
  Por circuito TCO2Eq 29.2 32.4 34.4 41.8 54.3 54.3 54.3 54.3 64.7 64.7 64.7 77.2 75.2 86.6
Compressor Óleo Volume carregado l 13 16 19 23 26 26 25 25 25 25 25 38 38 38
  Quantidade_ Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll
Peso Peso em funcionamento kg 1,921 2,207 2,472 2,607 2,776 2,876 2,940 3,040 3,057 3,170 3,187 3,970 4,087 4,494
  Unidade kg 1,909 2,193 2,457 2,592 2,761 2,861 2,900 3,000 3,017 3,124 3,141 3,923 4,026 4,434
Permutador de ar Tipo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral
Fluido frigorigéneo Circuitos Quantidade 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2
  Refrigerant-=-Refrigerant type 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5
Motor do ventilador Entrada Arrefecimento W 7,000 7,000 8,800 8,800 10,500 10,500 10,500 10,500 14,000 14,000 14,000 17,500 17,500 21,000
  Accionamento Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line
Capacidade de arrefecimento Nom. kW 170 (1) 194 (1) 220 (1) 244 (1) 316 (1) 316 (1) 356 (1) 356 (1) 403 (1) 428 (1) 457 (1) 528 (1) 607 (1) 672 (1)
Ligações de tubagens Piping connections-=-Evaporator water inlet outlet od 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3"
Permutador de calor da água Volume de água l 12 14 14 14 14 14 40 40 40 46 46 46 60 60
  Perda de carga de água Arrefecimento Total kPa 25 27 34 42 22 22 23 23 31 29 30 41 44 55
  Fuga de água Arrefecimento Nom. l/s 8.2 9.3 10.5 11.7 15.1 15.1 17.0 17.0 19.3 20.5 21.8 25.3 29.0 32.2
  Material de isolamento Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas
Potência absorvida Arrefecimento Nom. kW 54.8 (1) 62.2 (1) 70.6 (1) 78.3 (1) 102 (1) 102 (1) 115 (1) 115 (1) 130 (1) 137 (1) 146 (1) 170 (1) 198 (1) 219 (1)
Nível de potência sonora Arrefecimento Nom. dBA 90 91 92 92 93 93 93 93 95 95 95 95 96 97
Dimensões Unidade Largura mm 1,224 1,224 1,224 1,224 1,224 2,258 1,224 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258
    Profundidade mm 4,413 4,413 5,313 5,313 6,213 3,210 6,213 3,210 4,110 4,110 4,110 5,010 5,010 5,910
    Altura mm 2,271 2,271 2,271 2,271 2,271 2,221 2,271 2,221 2,221 2,221 2,221 2,221 2,221 2,221
Controlo da capacidade Capacidade mínima % 25.0 21.0 25.0 22.0 23.0 23.0 25.0 25.0 21.0 20.0 25.0 17.0 14.0 17.0
  Method Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo
Estrutura Colour Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado
Ventilador Diâmetro mm 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800
  Caudal de ar Nom. l/s 21,845 21,148 26,874 25,204 31,722 31,722 30,245 30,245 42,296 40,326 40,326 50,408 50,408 60,489
  Velocidade rpm 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900 900
  Quantidade Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa
Eer 3.86 4.06 3.90 4.04 4.00 4.30 4.01 4.33 4.19 4.22 4.18 4.30 4.25 4.18
Ventiladores Corrente de funcionamento nominal A 16 16 20 20 24 24 24 24 32 32 32 40 40 48
Compressor Corrente de funcionamento máxima A 61 66 72 80 102 102 117 117 131 131 145 175 189 217
  Limite de tensão Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
    Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Método de arranque_ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Compressor 2 Corrente de funcionamento máxima A 61 66 72 80 102 102 117 117 131 145 145 175 203 217
Alimentação eléctrica Limite de tensão Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
    Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
  Frequência Hz 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Fase 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Unidade Corrente máxima da unidade para medição dos fios A 151 164 181 198 251 251 284 284 323 338 354 430 476 530
  Corrente inicial Máx. A 281 338 353 408 480 480 509 509 629 643 657 642 768 818
  Corrente ativa Arrefecimento Nom. A 110 117 128 141 181 181 202 202 229 240 254 300 343 379
    Máx. A 138 149 164 180 229 229 258 258 294 308 322 391 433 482
Notas Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total.
  Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744
  Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água
  Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%.
  Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque.
  Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores.
  A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores
  A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida.
  Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1
  Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS).
  O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade.