EWYQ160F-XR EWYQ180F-XR EWYQ200F-XR EWYQ220F-XR EWYQ300F-XR EWYQ330F-XR EWYQ360F-XR EWYQ390F-XR EWYQ420F-XR EWYQ490F-XR EWYQ550F-XR EWYQ610F-XR
Nível de pressão sonora Arrefecimento Nom. dBA 64 (5) 65 (5) 66 (5) 67 (5) 69 (5) 69 (5) 69 (5) 70 (5) 70 (5) 71 (5) 71 (5) 71 (5)
Limite de funcionamento Lado do ar Arrefecimento Mín. ° CBs -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12) -10 (12)
      Máx. ° CBs 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46 46
    Aquecimento Máx. ° CBs 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20
      Mín. ° CBs -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17 -17
  Lado da água Aquecimento Mín. ° CBs 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25 25
      Máx. ° CBs 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12) 50 (12)
    Arrefecimento Máx. ° CBs 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15 15
      Mín. ° CBs -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12) -13 (12)
Carga Por circuito kg 16.0 18.0 20.0 24.0 35.0 36.0 35.0 46.0 46.0 55.0 55.0 68.0
  Por circuito TCO2Eq 33.4 37.6 41.8 50.1 73.1 75.2 73.1 96.0 96.0 114.8 114.8 142.0
Compressor Óleo Volume carregado l 14 16 19 23 26 25 25 25 25 38 38 38
  Quantidade_ Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll Compressor de tipo scroll
Aquecimento de espaços geral Unidade ar-água Caudal de ar nominal (exterior) m³/h 81,277 77,735 97,171 97,171 155,473 155,473            
  Outro Controlo de capacidade 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9            
Peso Peso em funcionamento kg 1,570 1,980 2,440 2,480 3,130 3,150 3,160 3,990 4,010 4,520 4,550 4,940
  Unidade kg 1,520 1,940 2,400 2,440 3,060 3,070 3,080 3,890 3,900 4,400 4,440 4,820
Permutador de ar Tipo Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral Alheta de elevada eficiência e tipo de tubo com sub-arrefecedor integral
Geral Detalhes do fornecedor/fabricante Nome e endereço Daikin Applied Europe Daikin Applied Europe Daikin Applied Europe Daikin Applied Europe Daikin Applied Europe Daikin Applied Europe            
  Descrição do produto General-=-Product description-=-Low temperature heat pump Não Não Não Não Não Não            
Nível de potência sonora LW(A) (de acordo com EN14825) dB(A) 83 84 86 86 88 88            
Fluido frigorigéneo Circuitos Quantidade 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2
  Refrigerant-=-Refrigerant type 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5 2,087.5
Motor do ventilador Entrada Aquecimento W 3,000 3,000 3,800 3,800 6,000 6,000 6,000 7,500 7,500 9,000 9,000 10,500
    Arrefecimento W 3,000 3,000 3,800 3,800 6,000 6,000 6,000 7,500 7,500 9,000 9,000 10,500
  Accionamento Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line Directo on-line
Capacidade de arrefecimento Nom. kW 158 (1) 178 (1) 199 (1) 223 (1) 296 (1) 326 (1) 363 (1) 389 (1) 415 (1) 487 (1) 546 (1) 606 (1)
Ligações de tubagens Piping connections-=-Evaporator water inlet outlet od 2.5" 2.5" 2.5" 2.5" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3" 3"
Permutador de calor da água Volume de água l 18 18 18 18 44 44 44 60 60 70 70 70
  Perda de carga de água Arrefecimento Nom. kPa 20 26 34 38 20 25 28 27 32 35 39 53
    Aquecimento Nom. kPa 25 32 43 50 25 31 37 33 40 43 50 66
  Fuga de água Arrefecimento Nom. l/s 7.5 8.5 9.6 10.7 14.2 15.6 17.4 18.6 19.8 23.3 26.1 29.0
    Aquecimento Nom. l/s 8.3 9.5 10.9 12.2 15.9 17.5 19.5 20.7 22.3 25.8 29.3 32.5
  Material de isolamento Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas Permutador de placas
Potência absorvida Arrefecimento Nom. kW 56.2 (1) 62.3 (1) 68.4 (1) 77.9 (1) 97.4 (1) 111 (1) 127 (1) 134 (1) 141 (1) 167 (1) 191 (1) 210 (1)
  Aquecimento Nom. kW 54.0 (2) 61.6 (2) 70.5 (2) 79.2 (2) 101 (2) 113 (2) 126 (2) 133 (2) 140 (2) 167 (2) 190 (2) 210 (2)
Nível de potência sonora Arrefecimento Nom. dBA 83 84 86 86 88 88 89 90 90 92 92 92
Dimensões Unidade Largura mm 1,200 1,200 1,200 1,200 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258 2,258
    Profundidade mm 4,370 4,370 5,270 5,270 4,125 4,125 4,125 5,025 5,025 5,925 5,925 6,825
    Altura mm 2,270 2,270 2,270 2,270 2,220 2,220 2,220 2,220 2,220 2,220 2,220 2,220
Controlo da capacidade Capacidade mínima % 25.0 25.0 25.0 25.0 25.0 25.0 25.0 25.0 25.0 17.0 17.0 17.0
  Method Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo Passo
Estrutura Colour Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado Folha de aço galvanizado e pintado
Aquecimento de espaços Clima médio, saída da água 35 °C Condição A (-7° CBs/-8° CBh) PERd % 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0            
      Pdh kW 113.3 135.2 148.9 168.4 225.7 248.6            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-A Condition (-7°CDB/-8°CWB)-=-Copd 2.55 2.66 2.55 2.58 2.64 2.62            
    Condição C (7° CBs/6° CBh) Pdh kW 51.6 60.8 67.7 76.4 89.7 98.8            
      PERd % 31.0 32.0 31.0 31.0 28.0 28.0            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-C Condition (7°CDB/6°CWB)-=-Copd 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9            
    Condição D (12 °CBs/11 °CBh) Pdh kW 22.2 26.1 29.1 32.9 38.5 42.5            
      PERd % 9.7 9.7 8.7 8.5 8.5 8.1            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-D Condition (12°CDB/11°CWB)-=-Copd 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9            
    Capacidade suplementar pot. calorífica nominal Psup (a Tdesign -10 °C) kW 34.5 36.2 44.4 49.0 27.5 29.3            
    Geral Consumo anual de energia kWh 92,938 104,749 120,811 136,081 143,991 153,204            
      Ƞs (Eficiência sazonal de aquecimento de espaços) % 128 134 129 129 143 147            
      A -10°C kW 147 173 192 217 255 281            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-General-=-Scop 3.28 3.42 3.31 3.30 3.64 3.75            
    Condição B (2 °CBs/1 °CBh) Pdh kW 79.2 93.3 103.8 117.1 148.7 163.7            
      PERd % 56.0 57.0 56.0 56.0 50.0 50.0            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-B Condition (2°CDB/1°CWB)-=-Copd 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9 0.9            
    Tbiv (temperatura bivalente) Pdh kW 118.4 139.5 155.3 175.2 225.7 248.6            
      PERd % 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0            
      Tbiv °C -5 -5 -5 -5 -7 -7            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-Tbiv (bivalent temperature)-=-Copd 2.69 2.77 2.69 2.71 2.64 2.62            
    Tol (temperatura-limite de funcionamento) PERd % 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0 100.0            
      WTOL °C 50 50 50 50 50 50            
      Pdh kW 112.1 136.6 147.9 167.8 227.6 251.7            
      TOL °C -10 -10 -10 -10 -10 -10            
      Space heating-=-Average climate water outlet 35°C-=-Tol (temperature operating limit)-=-Copd 2.50 2.66 2.52 2.55 2.63 2.62            
Ventilador Diâmetro mm 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800 800
  Caudal de ar Nom. l/s 17,380 16,564 20,706 20,706 33,129 33,129 33,129 42,431 41,411 49,693 49,693 57,975
  Velocidade rpm 700 700 700 700 700 700 700 700 700 700 700 700
  Quantidade Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa Hélice directa
Capacidade de aquecimento Nom. kW 173 (2) 197 (2) 227 (2) 254 (2) 329 (2) 362 (2) 404 (2) 429 (2) 463 (2) 535 (2) 607 (2) 674 (2)
Cop 4.33 4.39 4.38 4.19 4.63 4.68 4.37 4.44 4.60 4.83 4.50 4.62
Ventiladores Corrente de funcionamento nominal A 10 10 13 13 21 21 21 26 26 31 31 36
Compressor Corrente de funcionamento máxima A 61 75 72 88 107 116 131 131 145 174 191 218
  Limite de tensão Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
    Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Método de arranque_ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Compressor 2 Corrente de funcionamento máxima A 61 75 72 88 107 116 131 145 145 174 203 218
Alimentação eléctrica Limite de tensão Máx. % 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10 10
    Mín. % -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10 -10
  Frequência Hz 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
  Fase 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
Unidade Corrente máxima da unidade para medição dos fios A 146 176 173 208 258 278 312 333 348 417 468 519
  Corrente inicial Máx. A 276 530 346 553 589 505 626 645 652 631 770 807
  Corrente ativa Arrefecimento Nom. A 114 138 126 160 187 201 232 245 252 301 350 379
    Máx. A 133 160 157 189 235 253 283 302 316 379 425 471
Notas Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total. Arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total.
  Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga. Aquecimento: permutador de ar 7,0 - 90% °C; permutador de água 40,0/45,0, unidade com funcionamento em plena carga.
  O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825. O SCOP é baseado nas seguintes condições: Tbivalent +2 °C, Tdesign -10 °C, Condições ambiente médias, Ref. EN14825.
  Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água Fluido: Água
  Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744 Os níveis de pressão sonora são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. ar ambiente 35°C; funcionamento em carga total; Standard: ISO3744
  Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%.
  Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. Corrente máxima de arranque: corrente de arranque do compressor maior + corrente dos outros compressores à carga máxima + corrente dos ventiladores à carga máxima. No caso de unidades accionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque.
  Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores. Corrente nominal no modo de arrefecimento: temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. do ar ambiente 35°C. Compressor + corrente dos ventiladores.
  A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores A corrente de funcionamento máxima baseia-se na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro e na corrente máxima absorvida dos ventiladores
  A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida.
  Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1 Corrente máxima para medição dos fios: (amperes em carga total dos compressores + corrente dos ventiladores) x 1.1
  Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS).
  O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade.