Dados Técnicos para EWWD-VZSS

EWWD600VZSSA1 EWWD700VZSSA1 EWWD760VZSSA1 EWWD890VZSSA1 EWWDC10VZSSA1 EWWDC12VZSSA2 EWWDC13VZSSA2 EWWDC14VZSSA2 EWWDC16VZSSA2 EWWDC17VZSSA2 EWWDC19VZSSA2 EWWDC21VZSSA2
Capacidade de arrefecimento Nom. kW 610 704 757 894 1,039 1,173 1,288 1,381 1,552 1,722 1,876 2,051
Controlo da capacidade Method   Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável Variável
  Capacidade mínima % 20 20 20 20 20 10 10 10 10 10 10 10
Potência nominal Arrefecimento Nom. kW 110 132 142 162 196 231 252 276 315 339 380 404
EER 5.5 5.31 5.3 5.52 5.29 5.07 5.11 5 4.93 5.08 4.93 5.08
ESEER 7.62 7.5 7.63 7.54 7.52 7.86 7.81 7.9 7.46 7.99 7.49 7.95
Dimensões Unidade Profundidade mm 3,722 3,750 3,750 3,690 3,822 4,792 4,792 4,792 4,792 4,508 4,508 4,750
    Altura mm 2,123 2,123 2,123 2,292 2,487 2,296 2,296 2,296 2,296 2,350 2,338 2,498
    Largura mm 1,178 1,179 1,179 1,233 1,303 1,484 1,487 1,487 1,484 1,580 1,627 1,753
Peso Unidade kg 2,892 2,928 2,941 3,451 4,237 5,570 5,790 5,820 6,220 6,890 7,260 8,260
  Peso em funcionamento kg 2,977 3,033 3,053 3,611 4,488 5,980 6,220 6,290 6,690 7,480 7,830 9,070
Permutador de calor da água - evaporador Tipo   Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados Estrutura e tubo inundados
  Volume de água l 88 88 96 134 156 230 230 270 270 320 320 380
Permutador de calor da água - condensador Tipo   Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo Armação e tubo
Compressor Compressor-=-Type   Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor Driven vapour compressor
  Quantidade_   1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 2 2
Nível de potência sonora Arrefecimento Nom. dBA 101 105 105 105 107 106 106 107 107 108 108 110
Nível de pressão sonora Arrefecimento Nom. dBA 82 86 86 86 88 87 87 88 88 89 89 90
Fluido frigorigéneo Type   R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a R-134a
  Carga kg 100 110 110 170 180 250 260 290 290 320 320 350
  Circuitos Quantidade   1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 2 2
  GWP   1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430 1,430
Alimentação eléctrica Fase   3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~ 3~
  Frequência Hz 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50 50
  Tensão V 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400 400
Notas (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0 (1) - Todos os desempenhos (Capacidade de arrefecimento, potência absorvida no arrefecimento e o EER) baseiam-se nas seguintes condições: evaporador 12,0/7,0 °C; condensador 30/35,0 °C, unidade com funcionamento em plena carga, líquido de funcionamento: água, fator de entupimento = 0
  (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744 (2) - Os dados do nível sonoro são medidos a temp. da água de entrada do evaporador 12°C; temp. da água de saída do evaporador 7°C; temp. da água de entrada do condensador 30°C; temp. da água de saída do condensador 35°C; funcionamento em carga total; norma: ISO3744
  (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%. (3) - Tolerância de tensão permitida ± 10%. O desequilíbrio da tensão entre fases tem de ser ± 3%.
  (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C (4) - O modo de arrefecimento de corrente de funcionamento nominal é baseada nas seguintes condições: evaporador 12 °C/7 °C; condensador 30 °C/35 °C
  (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro (5) - A corrente de funcionamento máxima é baseada na corrente máxima absorvida do compressor no seu invólucro
  (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida. (6) - A corrente máxima da unidade para medição dos fios baseia-se na tensão mínima permitida.
  (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1 (7) - Corrente máxima para medição dos fios: amperes em carga total do compressor x 1,1
  (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções. (8) - Todos os dados referem-se à unidade standard sem opções.
  (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade. (9) - Todos os dados estão sujeitos a alterações sem aviso prévio. Consulte os dados na placa de características da unidade.
  (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS). (10) - Para mais informações sobre os limites de funcionamento, consulte o Software de seleção do chiller (CSS).
  (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade. (11) - O equipamento contém gases fluorados que provocam efeito de estufa. A carga real de fluido frigorigéneo depende da construção da unidade final, podem ser encontradas informações nas etiquetas da unidade.
  (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque. (12) - No caso de unidades acionadas por inverter, não é verificada entrada de corrente no arranque.